A rivalidade de Jacó e Esaú – Temas do Chumash – Aula 7

Por  Rabbi Zave Rudman

Introdução

A segunda metade do Livro de Bereshit (Gênesis) se concentra em Yaakov (Jacó), filho de Yitzhak (Isaque), neto de Avracham (Abraão). Jacó é a figura de transição do indivíduo que serve a Deus, a uma nação que coletivamente representa Deus no mundo.

Uma chave para esta transição é encontrada na diferença entre os filhos de Abraão e Isaque, por um lado, e os de Jacó, do outro. Todos os patriarcas têm mais de um filho.

  • Abraão tem Ismael e Isaque; Ismael não é o filho da esposa principal de Abraão, e ele finalmente deixa a tradição judaica.
  • Isaque tem Esav (Esau) e Jacó; Esav constantemente desafia Jacó.
  • Em contraste, Jacó tem as Doze Tribos – as primeiras crianças a seguir todas nas pegadas do pai. O povo judeu é a continuação de Jacó.

Esta aula focalizará na animosidade entre Jacob e Esav. O que é único nessa luta é que não só os irmãos Jacob e Esav, mas são gêmeos! Por que tal luta entre duas pessoas semelhantes?

Além disso, essa batalha não é apenas individualmente entre eles, mas continua ao longo da história do povo judeu. O arqui-inimigo dos judeus é Amalek (Amaleque), um neto de Esav. Os sábios ensinam um axioma: as ações dos antepassados ​​anunciam a história de seus descendentes.1 Portanto, uma compreensão adequada desse choque contribuirá para uma compreensão mais clara de toda a história judaica.

A história em resumo: Isaque e os filhos gêmeos de Rebeca, Esav e Jacob, são física e temperamentalmente diferentes. Esav está interessado em prazeres físicos; Jacó em questões do espírito. Esta diferença sai quando Esav vende sua primogenitura a Jacó por uma refeição. Mais tarde, quando Isaque se prepara para abençoar o primogênito, Rebeca encoraja Jacob a se disfarçar como Esav e receber as bênçãos em seu lugar.

Nascimento e Adolescência

Esta rivalidade começa mesmo antes de nascerem. O versículo diz: “E as crianças lutaram dentro de [sua mãe]” (Gênesis 25:22). Rashi2 explica que quando Rebecca caminhou por uma sala de estudo de yeshiva, um dos fetos chutou e tentou sair. E quando ela passou por uma casa de adoração de ídolos, aconteceu a mesma coisa. Essa dicotomia a confundiu e foi consultar um grande sábio, Shem (Sem), filho de Noach (Noé). Ele disse a ela que ela carrega dentro si duas nações diametralmente opostas: Quando cair, o outro se levantará, e vice-versa.

Tal história parece negar o conceito de livre-arbítrio. Se antes do nascimento os meninos já tinham uma predileção pela idolatria ou estudo da Torá, então como eles podem ser considerados responsáveis ​​por suas ações, seja por castigo ou por recompensa?3

A resposta é que nenhuma pessoa é uma página em branco. Nascemos com tendências negativas e positivas. Cada pessoa é perfeitamente equilibrada, e cada pessoa é responsável por fazer o melhor de sua própria mistura. E a contabilidade final é então baseada no que eu realizo com base no que sou não em relação a um critério externo. O fato de que Esav tinha uma tendência e Jacob o oposto, é pertinente ao seu plano individual único.

A história de seu nascimento revela um ponto fascinante. Embora sejam gêmeos, eles estão longe de serem idênticos. Esav nasce primeiro, todo ruivo e coberto de pelos. Jacob segue, segurando o calcanhar de seu irmão. Pela omissão de qualquer detalhe, Jacob parece ser um bebê padrão. Como sua infância é descrita, a diferença que era uma vez só aparente para sua mãe, torna-se mais perceptível. Jacó é o menino quieto que estuda na “tenda”, enquanto Esav está caçando no “campo” (Bereshit/Gênesis 25:27). O que esses detalhes destino a nos ensinar?

O cabelo em uma pessoa está entre as últimas partes a desenvolver. A maioria dos bebês nasce com cabelo esparso na cabeça e, claro, nenhum no corpo. Que o cabelo se desenvolve apenas com o início da puberdade e termina crescendo à medida que a adolescência termina e completa maturidade é alcançada. Um dos aspectos únicos de um ser humano é o processo de crescimento muito tempo após o nascimento. Muitos animais nascem totalmente crescidos, e mesmo os mamíferos superiores não levam mais do que alguns anos para se desenvolver.

Em termos de crescimento humano, o físico é uma metáfora para o espiritual. Assim como o corpo de uma pessoa amadurece, ele também é capaz de um contínuo crescimento emocional e ético. Alguém que nasce com todo o cabelo desenvolvido, no entanto, é como uma pessoa que não vai crescer mais. Na verdade, o próprio nome de Esav significa “Feito completo” 4. Superar este é o desafio de Esav.

Fim da parceria

Esta divisão entre Jacob e Esav é posta em foco quando eles se tornam adolescentes. A Torá conta que no dia em que seu avô Abraão morreu5, Esav estava caçando. Ele retorna para encontrar Jacob preparar uma refeição de lamentação para seu pai, Isaac. Esav pede para ser alimentado imediatamente. Jacó responde: “Eu os apascentarei em troca da venda da primogenitura”. Esav contempla o que significa o direito de primogenitura e concorda. Jacob dá a comida e, assim, adquire os direitos. Este evento inverte toda a dinâmica de seu relacionamento e, finalmente, da história humana. O que exatamente é o direito de primogenitura?

A partir do racionalização de Esav em vender, podemos entender o que ele estava vendendo. Ele diz: “Eis que eu vou morrer, e que propósito é este direito de primogenitura?” Isso implica que não é algo material ou monetário, uma vez que Esav estava em constante busca de riquezas e posses. Em vez disso, a primogenitura é espiritual, e Esav basicamente está dizendo: Que propósito há para uma possessão espiritual quando eu acredito que toda existência é transitória e não há nada imortal?

A perspectiva de Jacó era exatamente o oposto. Para ele, o mundo físico é transitório e o mundo espiritual é permanente.

A verdade é que ambos são parcialmente corretos. O mundo espiritual é primordial; Porém o mundo físico é necessário para realizar adequadamente o espiritual. O plano original de Deus era que Esav e Jacob fossem parceiros, cada um contribuindo com sua força. Esav, como o perito no mundo físico, era fornecer o apoio financeiro e logístico para os esforços espirituais de Jacó. Nesse caso, com cada um complementando o outro, seu entrelaçamento é perfeitamente claro.

É claro que tal arranjo exigiria que Esav reconhecesse a natureza transitória do mundo físico e reconhecesse que ele é um papel de apoio. No entanto, Esav não está disposto a fazer isso. Então ele vende esse privilégio a Jacob. A parceria é efetivamente cortada, e para o próximo período de sua vida este arranjo funciona bem. Mas quando Isaac decide que chegou a hora de conceder as bênçãos – ou seja, para formalizar o papel de seus filhos e direcionar os recursos que Deus concedeu a cada um de seus filhos para o melhoramento do mundo – então o argumento começa de novo.

Isaque, em suas alturas espirituais, só vê o bem. Ele acha que o plano original de Deus está funcionando e seus filhos gêmeos estão juntos construindo harmonia entre os mundos espiritual e físico. Portanto, é correto ceder à administração de Esav de todos os atributos físicos, especificamente a Terra de Israel.

Rebecca, a esposa de Isaac, percebe que esta abordagem é repleta de perigo. Ela sabe que Esav usará esse dom para seus próprios propósitos e não providenciará para Jacob. Assim, a fim de reequilibrar o poder, Jacob precisa assumir as duas responsabilidades, o espiritual e o físico. Em outras palavras, ele precisa ser tanto Esav como Jacob. É por isso que Rebeca ordena que Jacó se disfarce como Esav e receba as bênçãos.

Este disfarce representa o cerne da ideia. E é por isso que, quando Isaque pergunta: “Quem és tu?”, Jacó pode responder: “Eu sou Esav, seu filho mais velho.” Ele agora está agindo como Esav. Se alguém estava enganando Isaque, foi Esav, que permitiu que Isaque pensasse que ele apoiava essa parceria.

Ramificações históricas

A história nos dá um exemplo de como as coisas funcionam quando há um estado ideal de equilíbrio entre os dois poderes. Aproximadamente 2.000 anos atrás, o imperador romano Antonino viajava diariamente através de um túnel subterrâneo secreto para ajudar o líder do povo judeu, o Rebe Yehuda HaNasi.6 Em troca, Rebe Yehuda ensinou a Antonino a sabedoria da Torá e, eventualmente, Antonino tornou-se um converso justo.

Na maioria das vezes, porém, esses dois poderes não funcionaram na confluência. E porque os dois estão tão intimamente ligados, eles sempre mantêm uma proporção inversa. Como diz a Torá (Bereshit/Gênesis 25:23): “As duas nações não se tornarão grandes simultaneamente”.7

No mundo que Deus criou, há uma constante para lá e para cá entre essas duas ideias. Um mundo baseado no “físico para servir e valorizar o espiritual” não pode coexistir com um mundo que venera o físico como sua meta inerente. Se Esav e seu herdeiro Amalek governam, então o mundo negou a espiritualidade e a ideia judaica é consignada à zombaria. Mas, se o povo judeu for ascendente, então, por definição, as energias espirituais guiarão o físico.

É uma visão histórica: às vezes um poder sobe, e às vezes o outro. Essa é a realidade metafísica. Pois, como diz o Talmude: “Não creiais alguém que diz que tanto Cesaréia como Jerusalém foram edificadas”.8

Amalek e Anti-Semitismo

Surpreendentemente, essa idéia é a raiz do anti-semitismo. O Midrash9 diz que quando Esav estava ficando velho, ele chamou seu neto Amaleque e disse: “Eu tentei matar Jacó, mas fui incapaz, agora estou confiando a você e seus descendentes a importante missão de aniquilar os descendentes de Jacó – o povo judeu. Faça isso por mim, seja implacável e não demonstre misericórdia.”

Por que a filosofia de Amalek é tão destrutiva para os judeus? O Talmud explica, com base no verso bíblico que descreve como Amalek “aconteceu (karcha) sobre os judeus”.10 A palavra hebraica “karcha” literalmente significa “acontecimento”.Todas as gerações, Amalek defendeu a ideia de coincidência aleatória como a força operativa nos acontecimentos mundiais, assim o versículo continua: “E [Amalec] não temeu a Deus”.

Em contraste, os judeus sempre acreditaram firmemente na Divina Providência (Hashigacha) – isto é, tudo o que acontece é a mão direta de Deus. É claro que essas duas ideias estão em contradição direta e não podem coexistir.

Isso cria não apenas rivalidade, mas inimizade. Depois do Êxodo, Amalek atacou os judeus, embora Amalek vivesse em uma terra distante e não estivesse sob ameaça iminente. 11 Foi um ato de puro ódio.

E através da história, este tem sido um refrão anti-semita. O Livro de Ester (3:1) identifica Hamã como o descendente direto de Amaleque. E o Talmud12 escolhe uma nação chamada “Germamia de Edom” como descendente de Amalek. E para citar Hitler: “O judeu infligiu duas feridas à humanidade: circuncisão sobre o corpo e consciência sobre a alma”.13

E a batalha continua até hoje. Nosso mundo foi abençoado com quantidades inimagináveis ​​de riqueza. Somos descendentes de Jacó, usando nossos bens para promover nossas atividades espirituais e trazendo a humanidade mais perto de Deus? Ou nós, como Esav, chafurdamos em prazer sem nenhum propósito além da terra?

Esta questão é o cerne de tudo o que fazemos. Afinal, este é o destino dos judeus: levar o mundo a perceber a beleza e o poder do transcendente e utilizar todas as nossas posses materiais para esse fim. Vamos enfrentar o desafio?


  1. Midrash Tanchuma (Lech Lecha 9)
  2. quoting Midrash Rabba (Genesis 63:6-7)
  3. Veja Maimonides (Teshuva 5:4)
  4. Rashi (Genesis 25:25)
  5. Talmud – Baba Batra 16b
  6. Rashi (Genesis 25:23); Talmud Avoda Zara 11a
  7. Veja Rashi (Genesis 25:23)
  8. Rashi (Genesis 25:23); Talmud – Megillah 6a; see Ezekiel 26:2
  9. Veja Pirkei D’Reb Eliezer 43; Midrash Tanchuma (Shlach 9); Midrash Sechel Tov (Exodus 17:8)
  10. Deut. 25:18, with Rashi
  11. Exodus 17:8
  12. Megillah 6b
  13. “Hitler Speaks” por Herman Rauschning

Author: admin

Comments

comments

Deixe uma resposta

Assine nossa lista de e-mails agora!

Assine nossa lista de e-mails agora!

Fique sempre informado de todas os nossos estudos, artigos, notícias e muito mais. É só preencher o formulário abaixo com seu nome e e-mail. Nós da SHAAREI SHALOM ficamos muito felizes em ter você em nossa lista de amigos.