História Judaica – Aula 3 – O mundo de Abraão

Ao compreender o caráter de Abraão, o “proto-judeu”, pode-se entender quem realmente são os judeus.

Pelo Rabino Ken Spiro

A história judaica não acontece em um vácuo. A história das pessoas não acontecem no vácuo. Então, antes de tomar um olhar mais atento a Abraão, devemos primeiro diminuir o zoom e obter um pouco de compreensão de onde Abraão se encaixa no mundo de seu tempo.

23f3fddd56435770cd9abba79f3492c7
Com a descoberta da agricultura, o homem não mais precisava ser nômade. E com o excedente de alimentos, levou ao crescimento populacional.

Abraão aparece em um período de tempo conhecido como o período da Idade do Bronze, em torno do século 18 a.e.c. (Antigas civilizações são caracterizadas pelos metais predominantemente utilizados e o período do Bronze Médio do Oriente Próximo abrange o período de tempo desde 2200 a.e.c até 1550 a.e.c).

Considerando que as maiorias dos antropólogos acreditam que os hominídeos, precursores dos seres humanos, se originaram na África. Já a civilização humana começa no Oriente Próximo no Crescente Fértil, que é onde Abraão nasceu.

Os egípcios desenvolveram um excelente sistema de irrigação.
Os egípcios desenvolveram um excelente sistema de irrigação.

Quando dizemos civilização, estamos a falar de arranjos sofisticados de pessoas que vivem juntas, não caçadores/coletores ou assentamentos agrários simples, não apenas algumas pessoas que vivem em algumas cabanas. Cerca de 5.500 anos atrás no Oriente Médio, houve uma evolução dramática da humanidade de sua maioria nômades caçadores/coletores – as pessoas que passam o dia inteiro à procura de comida – para pessoas que foram capazes de

domesticar o gado e cultivo. Isso significava que eles poderiam criar animais para comê-los ou usá-los para o seu leite e suas peles, e para arar a terra para o cultivo.

9347053
As pessoas tinham tempo para fazer mais do que procurar constantemente por comida. Eles começaram a se especializar em diferentes tipos de trabalho – você tinha artesãos, estudiosos, sacerdotes e guerreiros.

Uma vez que isso ocorreu, houve um excedente de alimentos, o que levou ao crescimento populacional. As pessoas tinham tempo para fazer mais do que procurar constantemente por comida. Eles começaram a se especializar em diferentes tipos de trabalho – você tinha artesãos, estudiosos, sacerdotes e guerreiros. Isso, por sua vez, levou à criação de cidades, o desenvolvimento social e político e a criação das artes, literatura, ciência e similares. As primeiras civilizações do mundo, de acordo com a maioria das opiniões, começou na área denominada Crescente Fértil.

Farming in Egypt
Com a agricultura e a pecuária, o homem deixou de ser coletor/caçador e se tornou sedentário. Somando a abundância de água dos Rios Nilo, Tigre e Eufrates, foi possível  ao homem a desenvolver as primeiras civilizações.

Crescente Fértil

O Crescente Fértil abrange a área que se estende do Delta do Nilo, no Egito, o leste (a parte do meio, onde Israel está localizado), e os rios Tigre e Eufrates.

Os três grandes rios contribuíram poderosamente para a fertilidade, e consequente conveniência, desta área. O Nilo é um rio incrível, o maior rio do mundo. Sem o Nilo o Egito seria um deserto. Nos tempos antigos, 3% do Egito era terra arável, 97% eram desertos. Também o Eufrates e os Rios Tigre são dois rios enormes; eles correm através do que é hoje basicamente o Iraque e a Turquia, mas o que os historiadores chamam essa área de chamado Mesopotâmia, que é grego para “no meio de dois rios.”crescente-fertil

Há algum debate se a primeira civilização surgiu no Egito ou na Mesopotâmia (especificamente na seção da Mesopotâmia chamado Suméria), mas nós podemos ter certeza que a primeira característica da civilização – a escrita – teve origem no Crescente Fértil.

Escrever era uma tremenda invenção que nós levá-la para o que sabemos hoje. Começou com pictogramas. Você desenhava uma figura de palitos que significava “homem”. Mais tarde, essas imagens evoluíram para símbolos mais abstratos que representavam sons fonéticos, até que finalmente veio sobre um

A escrita cuneiforme da Suméria.
A escrita cuneiforme da Suméria.

sistema de três “letras”, cada um representando um som e a combinação delas para formar uma palavra que transmitia uma ideia. (Até hoje, o hebraico é baseado em um sistema de raiz de três consoantes).

A escrita foi única grande invenção humana e é a marca da civilização. Toda a tecnologia e conhecimento de hoje depende da acumulação coletiva das informações transmitidas com precisão, que agora vem tão rápida que não podemos viver sem ela.

A alma que fala

A partir da perspectiva judaica a capacidade de se expressar – seja através da escrita ou da fala – personifica o que os seres humanos são. Nós aprendemos que quando D’us criou o primeiro ser humano – Adam – Ele “soprou em suas narinas o fôlego da vida e o homem foi feito alma vivente.” (Gênesis 2: 7) A frase l’nefesh chayah hebraico, “alma viva”, também pode ser traduzido como “uma alma de falar.” (Targum Onkelos, Gênesis 2: 7).

A encruzilhada da civilização

explore-ancient-egypt-merl
Por 3000 anos o Egito era o esplendor do Crescente Fértil, até ser dominada por Alexandre – O Grande.

Das duas primeiras civilizações que se desenvolveram, o Egito é incomum, pois é cercada por deserto e por isso é praticamente inacessível. O Egito como uma civilização sobreviveu por cerca de 3.000 anos. Este é um período de tempo incrivelmente longo para uma civilização para sobreviver. Por que o Egito sobreviveu por tanto tempo? Devido ao seu isolamento que era muito difícil de invadir. (1). Tiveram que os gregos – especificamente Alexandre, o Grande – conquistar o Egito, e em seguida, tornou-se uma colônia grega.

A Mesopotâmia não tinha tais defesas naturais. Era uma planície de inundação gigante sentado no meio da grande rota de migração de muitos povos antigos. Qualquer conquistador que saia da Ásia ou fora da Europa normalmente colocava os pés lá. Eles não tinham defesas naturais – não há montanhas, nem desertos – e era uma terra fértil, muito desejável.

Vemos a terra mudando de mãos muitas vezes e um grande número de civilizações nesta parte do mundo – assírios, babilônios, persas, gregos, romanos e, em seguida, é claro, os muçulmanos.

Este lugar tumultuado é o lugar onde a história judaica começa – no fundo dos rios Tigre e Eufrates, no berço da civilização. Este era o lugar lógico para a civilização para começar em termos do desenvolvimento da agricultura e da cultura. E é também um lugar lógico para Abraão aparecer, porque se é o destino de Abraão de mudar o mundo, ele tem que estar no centro da civilização. Se ele nascesse um esquimó ou um nativo americano, toda a história humana teria sido diferente. Portanto, a nossa história começa na antiga Mesopotâmia e daqui a jornada de Abrão começa.

1) Nos 3000 anos de história, o Egito anos foi conquistado apenas três vezes: pelos hicsos, os assírios e finalmente os gregos. Em comparação com a Terra de Israel, que foi conquistada e destruída dezenas de vezes.


Leitura complementar

Texto 1 – O domínio do fogo possibilitou ao homem uma vida social

“O domínio do fogo por antigas espécies de hominídeos entre 400 mil e 1 milhão de anos atrás não teria acelerado nossa evolução apenas ao afugentar predadores e permitir preparar os alimentos, aumentando sua digestibilidade e proporcionando maior consumo de calorias, entre outras vantagens diretas do seu uso. Com as fogueiras acesas, nossos antepassados também alteraram seu ciclo circadiano e, ao iluminarem a escuridão noturna, criaram um novo tempo e espaço de convivência que teria ajudado no seu desenvolvimento cognitivo e social. É o que sugere a antropóloga Polly Wiessner, da Universidade de Utah, nos EUA, em artigo publicado na edição desta semana do periódico científico “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS).

Fonte: O Globo 23/09/2014

Texto 2 – O surgimento da agricultura possibilitou ao homem fixar moradias

Há cerca de 10 mil anos atrás, durante a Pré-história, no período do neolítico ou período da pedra polida, alguns indivíduos de povos caçadores/coletores notaram que alguns grãos que eram coletados da natureza para a sua alimentação poderiam ser enterrados, isto é, “semeados” a fim de produzir novas plantas iguais às que os originaram.

As pesquisas têm revelado que as primeiras atividades agrícolas ocorreram na região de Jericó, num grande oásis junto ao mar Morto, há cerca de 12 mil anos.

 Texto 3 – A água potável em abundância no crescente fértil facilitou o surgimento das grandes civilizações.

Crescente Fértil é uma região compreendendo os atuais estados de, Israel, Palestina, Jordânia, Kuwait, Líbano e Chipre, bem como partes da Síria, do Iraque, do Egito, do sudeste da Turquia e sudoeste do Irã.

A expressão “Crescente Fértil” foi criada por um arqueólogo da Universidade de Chicago, em referência ao fato de o arco formado pelas diferentes zonas assemelhar-se a uma Lua crescente.

Irrigada pelo Jordão, pelo Eufrates, pelo Tigre e o Nilo, a região cobre uma superfície de cerca de 400 000 a 500 000 km² e é povoada por 40 a 50 milhões de indivíduos. Ela estende-se das planícies aluviais do Nilo, continuando pela margem leste do Mediterrâneo, em torno do norte do deserto sírio e através da Península Arábica e da Mesopotâmia, até o Golfo Pérsico.

 Texto 4 – A agricultura fez com que o homem precisasse criar a escrita

Baseado no texto acima, vimos que o domínio do fogo, a agricultura e a água potável em abundância da região do crescente fértil, possibilitou o surgimento das primeiras civilizações.

O desenvolvimento dos métodos de agricultura e do comércio, e as distâncias entre as cidades entre as quais se estabeleciam relações de troca, são tidos como os responsáveis pelos primeiros registros escritos, ante a necessidade de controle administrativo, de registros contábeis e de se saber com exatidão onde se situavam os distantes pontos de abastecimento e quais as rotas a seguir para os alcançar.

Consequentemente, se tornou imprescindível o desenvolvimento de sistemas de pesos e medidas, só possíveis com recurso à matemática, – que implica também alguma forma de notação gráfica –, e de mapas e cartas.

Próxima aula:

Iremos falar de Abraão e sua jornada.


Questionário

Baixe o questionário, responda e entregue ao seu tutor. (clique AQUI).

  1. Qual período histórico que surgiu Abraão? E porque esse período leva esse nome?
  2. Que nome é dado pelos historiadores a área onde surgiu as primeiras civilizações? E porque tem esse nome? E o que havia nessa região que possibilitou o florescimento de grandes civilizações?
  3. Baseado na resposta anterior, cite 2 importantes civilizações dessa região.
  4. Com suas palavras, explique porque o surgimento da escrita foi tão importante?
  5. Qual a vantagem que fez com que o Egito existisse por 3000 anos?
  6. De todos os povos da Idade Antiga, qual é o único povo que ainda existe?

Author: admin

Comments

comments

Deixe uma resposta

Assine nossa lista de e-mails agora!

Assine nossa lista de e-mails agora!

Fique sempre informado de todas os nossos estudos, artigos, notícias e muito mais. É só preencher o formulário abaixo com seu nome e e-mail. Nós da SHAAREI SHALOM ficamos muito felizes em ter você em nossa lista de amigos.