O nariz, os cheiros e a Torah

Esse texto foi extraído do site: aish.com

Um leitor perguntou:

“Sempre achei algo bastante espiritual sobre o meu sentido do olfato. E tendo lido que o destaque do serviço Yom Kipur no Templo Sagrado trazia incenso no Kadosh Kadoshim (Santo Santíssimo), não posso deixar de me perguntar sobre o significado mais profundo do sentido olfativo. Você pode explicar?”

 O rabino do Aish respondeu:

A Torá (Gênesis 2: 7) afirma que “D’us inspirou a vida na forma do Homem”. A palavra hebraica para “respiração” – nesheema – é a mesma palavra para “alma” – neshama. A força espiritual de uma pessoa vem, metaforicamente, por meio do ar e da respiração.

Os sentidos de gosto, toque e visão são usados ​​para perceber a matéria física. Mesmo “audição” envolve a percepção de ondas sonoras. Mas a respiração e o seu sentido do olfato são os sentidos mais espirituais, com o menor envolvimento físico. Como o Talmud diz: “Cheirar é o que a alma se beneficia, e o corpo não”.

Eu acho que há verdade em expressões comuns como: “Ele tem um bom nariz para os negócios” e “Algo não cheira bem”. O cheiro é intangível, mas muito intuitivo. Representa a bússola interna. O Talmud diz que, quando o Mashiach (Messias) vier, ele “cheirará e julgará” – isto é, usará sua sensibilidade espiritual para determinar verdades complexas.

Na verdade, o nariz sabe!”

Author: admin

Comments

comments

Deixe uma resposta

Assine nossa lista de e-mails agora!

Assine nossa lista de e-mails agora!

Fique sempre informado de todas os nossos estudos, artigos, notícias e muito mais. É só preencher o formulário abaixo com seu nome e e-mail. Nós da SHAAREI SHALOM ficamos muito felizes em ter você em nossa lista de amigos.