Parashah Behar (Lag B’Ômer)

1) Parashát Behar, Vaikrá/Levítico 25:01-26:02 – inicia com as leis da Shemitá, o ano sabático, onde o povo Judeu é ordenado a não plantar nem cuidar de seus campos no 7º ano. Cada qüinquagésimo ano é o Yovel, o ano do Jubileu, onde as atividades agrícolas também são proibidas. Estes 2 mandamentos recaem em uma das 7 categorias de evidências de que D’us deu a Torá. Se a idéia era dar descanso à terra, então que não se plantasse um sétimo da terra a cada ano. Para alguém ordenar a uma sociedade agrária cessar completamente o cultivo a cada 7 anos, deve ser ou D’us meshúguene (louco). Nenhum grupo são de editores incluiria um mandamento tão ‘insano’ num livro de leis para o Povo Judeu. Somente D’us poderia ordenar isto e garantir a sobrevivência do Povo ao cumpri-lo. Também incluídos nesta parashá: redimir um terreno que foi vendido, apoiar outro Judeu quando seus meios de sustento econômico estiverem com problemas, não emprestar a um Judeu a juros, as leis sobre empregados contratados. A porção se encerra com a admoestação de não fazer ídolos, de cumprir o Shabat e de reverenciar o Santuário. Dvar Torá: baseado no livro, “Crescimento Pela Torá”, do rabino Zelig Pliskin – A Torá declara: “Vocês não devem ferir os sentimentos dos outros e devem temer o Todo-Poderoso (Vaikrá/Levítico 25:17).” Por que o versículo acaba com as palavras: ‘E devem temer o D’us’? O rabino Shlomo Kluger (Galícia, Imperio Austriaco 1785-1869) explicou: “Algumas pessoas não se importam com os sentimentos dos outros. Pensam que só precisam ter cuidado em respeitar os mandamentos que envolvem as obrigações do homem com D’us. A verdade é que se uma pessoa não é cuidadosa com suas obrigações para com seus semelhantes e fala mal deles ou mágoa seus sentimentos, no final também irá descuidar em relação aos mandamentos entre o homem e D’us. Este é o motivo pelo qual a Torá acrescenta a admoestação para temer o D ‘us ao final do versículo. Falhar em cuidar da primeira parte do versículo acarretará na falha em observar a última metade também”. Como o abuso no uso da fala pode causar muito sofrimento, um grande cuidado precisa ser tomado ao se conversar com as pessoas, para não dizer coisas que possam magoar seu sentimentos. Quanto mais sensível uma pessoa é, maior o cuidado que devemos ter ao falar com ela, para evitar machucá-la com nossas palavras. Não só é importante vigiarmos o que falamos, mas também o tom de voz é crucial. Se gritarmos ou falarmos num tom de voz raivoso, isto causará mágoas, o que também está incluído nesta proibição. Toda vez que falamos com alguém, temos a opção de dizer coisas que a façam se sentir bem (o que é um ato de Chéssed, bondade) ou podemos dizer algo que irá magoá-la (violando esta proibição). Portanto, utilizemos nosso poder de fala para ‘construir’ as pessoas, não para afundá-las!

2) Pirkei Avót (Ética dos Pais) : “Nosso Sábio, o Rabino Elazar ben Arach (um Tanáita), nos ensina: ‘Qual a melhor característica que uma pessoa deve possuir?’ Resposta: um bom coração (Capítulo 2, Mishná 14)” O Rabeinu Yoná (Gerona, Itália, 1180-1263 E.C.) define um bom coração como a capacidade de sermos pacientes com as pessoas e de contermos nossa raiva.

Uma pessoa de bom coração sempre responde aos demais de uma maneira suave e controlada, considerando a opinião do próximo, e está sempre disponível a fazer-lhes favores. (Tanaim ou Tanaítas é um termo usado para designar aos sábios rabínicos cujas interpretações estão registradas na Mishná, entre os anos de 30-200 EC. O período dos Tanaim é também chamado de período mishnáico. A partir do fechamento da Mishná, tem-se início o período dos amoraítas ou amoraím, cujos estudos, comentários e conclusões, redigidos tanto na cidade de Yavne quanto na Babilônia, geraram os corpos literários denominados guemarót, dando origem aos talmudím da Babilônia (bavlí) e de Jerusalém (yerushalmi)

Para Contemplar – uma pergunta sobre a festividade Judaica: O que é Lag BaOmer e Como o Celebramos? De acordo com a cosmologia Judaica, o dia começa ao cair da noite. Por isso é que todas nossas festividades começam à noite, depois que as estrelas aparecem. No dia 22 de maio, 2011- 18 de Iyar celebravamos a festa de Lag BaOmer. Por quê do nome Lag Ba Ómer? Toda letra hebraica tem um valor numérico. O Alef é igual a 1, o bêt igual a 2 e assim por diante. As duas letras hebraicas lámed (30) e guímel (3) somam 33. Portanto, Lag BaOmer significa o 33º dia do Omer. [A palavra Omer significa ‘feixe’ ou ‘ramos’ e refere-se à oferenda de feixes de cevada trazida ao Templo Sagrado no 2º dia de Pessach, marcando a colheita da safra de cevada. Deste dia até Shavuót (o aniversário da outorga da Torá, também conhecida como Festa da Colheita) é uma época chamada de Período do Ómer. É um período de reflexão sobre como encaramos e tratamos nosso semelhante e sobre as tragédias que nos aconteceram pelo ódio infundado (ou auto-justificado) entre nossos irmãos Judeus].

3) O dia de hoje na história Judaica, datas historicas para lembrar: Domingo, 22 Maio, 2016,

14 Iyar, 5776, Pêssach Sheni (Segundo Pêssach), Ômer: 29º dia – Pêssach Sheni: uma segunda chance (1312 AEC) – Um ano após o Êxodo, D’us instruiu o povo de Israel para levar a oferenda de Pêssach na tarde de 14 de Nissan, e para comê-la naquela noite, tostada no fogo, junto com a matsá e ervas amargas, como tinham feito no ano anterior pouco antes de deixarem o Egito. “Havia, porém, algumas pessoas que tinham se tornado ritualmente impuras através de contato com corpos de pessoas mortas, e portanto, não podiam preparar a oferenda de Pêssach daquele dia. Elas abordaram Moshê e Aharon… e eles disseram: ‘… Por que devemos ser privados, e não podemos estar presentes à oferenda a D’us dentre os Filhos de Israel?'” (Bamidbar 9).

Em resposta à súplica deles, D’us estabeleceu 14 de Iyar como “um segundo Pêssach” (Pêssach Sheni) para qualquer pessoa que fosse incapaz de levar a oferenda na hora aprazada no mês anterior. O dia, assim, representa uma “segunda chance”, conseguida pela teshuvá, o poder do arrependimento e do retorno. Nas palavras de Rabi Yossef Yitschac de Lubavitch, “O Segundo Pêssach significa que nunca há um ‘caso perdido'”. Falecimento de Rabi Meir (2º Século EC) –

erudito e escriba, estava entre os mais destacados discípulos de Rabi Akiva. Seus colegas o chamavam de Meir porque ele “iluminava os olhos dos Sábios” com seu gênio e erudição (“Meir” vem da palavra hebraica “Or”, luz). A longa vida de Rabi Meir foi permeada de tragédia pessoal. Além de suas provações pessoais, ele viveu nos tempos difíceis que se seguiram à queda do

Segundo Templo Sagrado. Depois que seu querido professor, Rabi Akiva, foi executado pelos romanos, ele fugiu para a Babilônia até que as perseguições diminuíssem. Sua sabedoria e ensinamentos são citados com tanta frequência na Mishná e no Talmud que qualquer ensinamento anônimo na Mishná é atribuído a ele. Sua esposa Beruria também ficou famosa pelo seu conhecimento de Torá, piedade e sabedoria. Foi sepultado na cidade sagrada de Tiberíades. Os Judeus de Bisenz são Massacrados – Os judeus de Bisenz, na Áustria, foram massacrados em 14 de Iyar de 1605 (5365). Alemães Nazistas queimam livros judaicos – Após o surgimento do Partido Nacional Socialista (Nazista) na Alemanha em 1933, os nazistas queimaram milhares de livros escritos por judeus em 14 de Iyar daquele ano.

4) Eichmann é Capturado em Buenos Aires (1960) – Ex-oficial nazista, Adolf Eichmann, uma peça importante para implementar a “solução final” de Adolfo Hitler, foi capturado por agentes do Mossad israelense em Buenos Aires, Argentina. Eichmann esteve encarregado de todo o transporte exigido para o embarque de judeus aos campos de concentração. O auge de sua carreira foi atingido na Hungria em 1944, quando conseguiu transportar 400.000 judeus para as câmaras de gás em menos de 5 semanas. Após a guerra, Eichmann fugiu para a Argentina e viveu sob o nome falso de Ricardo Klement por 10 anos, até que os agentes do Mossad o raptaram em 11 de maio de 1960 e o contrabandearam para fora do país a fim de ser julgado em Jerusalém pelos seus crimes contra o povo judeu, crimes contra a humanidade e crimes de guerra. Durante os 4 meses do julgamento, houve mais de 100 testemunhas contra ele. Eichmann foi ouvido e usou a defesa de que estava apenas obedecendo ordens. “Por que eu,” perguntou ele. “Por que não os policiais locais, milhares deles? Teriam sido fuzilados se tivessem se recusado a reunir os judeus para serem levados aos campos da morte. Todos matavam os judeus.” Eichmann foi declarado culpado de todas as acusações, condenado à morte e enforcado na Prisão Ramlê em 31 de maio de 1962. Leis e Costumes – Comer matsá – É costume comer matsá hoje para marcar Pêssach Sheni. Conte “30 Dias do Ômer” esta noite – Amanhã é o 30º dia da Contagem do Ômer. Sefirá desta noite: Guevurá sheb’Hod – “Restrição na Humildade”.

5) Segunda-feira, 23 Maio, 15 Iyar, Ômer: 30º dia – O Maná (1313 AEC) – O maná, o “pão dos céus” que sustentou os Filhos de Israel durante os 40 anos que passaram no deserto, começou a cair a 15 de Iyar de 2448 – um mês depois do Êxodo. Os Judeus São Expulsos da Ucrânia (1727) –

Poucos meses antes de sua morte, a Imperatriz Catharina I, segunda esposa de Pedro o Grande, expulsou os judeus de toda a Ucrânia. Perseguições em Rostov-on-Don na Rússia – tinha 14 sinagogas e muitas instituições comunitárias. Com o encorajamento dos oficiais russos locais, uma onda de perseguições (pogroms) contra os judeus irrompeu na cidade em 15 de Iyar de 1883. Leis e Costumes – Conte “31Dias do Ômer” esta noite – Amanhã é o 31º dia da Contagem do Ômer.

Sefirá desta noite: Tiferet sheb’Hod – “Harmonia na Humildade”. Terça-feira, 24 Maio, 16 Iyar, Ômer: 31º dia – Tifferet sheb’Hod, O Maná começa a cair (1313 AEC) – Maná, o “Pão do Céu”, que sustentou os Filhos de Israel durante os 40 anos que vagaram pelo deserto, começou a cair a 16 de Iyar do ano 2448 da Criação – um mês após o Êxodo.

Os Romanos arrasam o Muro de Jerusalém (70 EC) – No ano 70 EC, (3830 da Criação), Titus e o exército romano fizeram um cerco a Jerusalém, enfraquecendo muito suas defesas. A 16 de Iyar, os romanos arrasaram o muro central de Jerusalém. A cidade mais tarde foi incendiada, seus habitantes massacrados, e o Templo destruído em 9 de Av.As “Leis de Nuremberg” são aprovadas na Hungria (1939) – As Leis Nazistas de Nuremberg, privando os judeus de seus direitos de cidadania, foram aprovadas pelo governo da Alemanha Nazista em 1935. Em 1939, a 16 de Iyar, as leis entraram em vigor na Hungria aliada ao Nazismo. Dachau é Liberado (1945) –

Dachau foi o 1ᵒ campo de concentração e modelo para os outros campos. Durante a guerra, 200.000 judeus foram detidos em Dachau. Mais de 30.000 foram mortos, e dezenas de milhares morreram devido às condições e às doenças disseminadas no campo. O campo foi libertado pela 45ª Divisão de Infantaria do 7ᵒExército dos Estados Unidos em 16 de Iyar de 1945. Foi o 2ᵒ campo de concentração a ser libertado após o término da Segunda Guerra Mundial. As tropas americanas forçaram os cidadãos da comunidade local e irem até o campo, observar as condições, e ajudar a limpar as instalações. Leis e Costumes – Conte “32 Dias do Ômer” esta noite. Amanhã é o 32º dia da Contagem do Ômer. Sefirá desta noite: Netzach sheb’Hod – “Ambição na Humildade”.

6) Quarta-feira, 25 Maio, 17 Iyar, Guarnição Romana é Derrotada (66 EC) – Após o roubo da prata do Templo Sagrado em Jerusalém em 17 de Iyar do ano 3826 da Criação (66 EC), a força de defesa judaica atacou e derrotou a guarnição romana estacionada em Jerusalém. Falecimento do Rabi Yechezkel Landau (1713-1793), autor da obra talmúdica e haláchica Noda B’Yehudah e Rabino Chefe de Praga. Sua famosa “Carta de Paz” ajudou a conciliar a discórdia entre os sábios Rabi Yaacov Emden e Rabi Yonasan Eibeshutz, que ameaçava dividir irreparavelmente o povo judeu. Leis e Costumes – Conte “33 Dias do Ômer” esta noite. Amanhã é o 33º dia da Contagem do Ômer. Sefirá desta noite: Hod sheb’Hod – “Humildade na Humildade” e também “Esplendor no Esplendor”. Quinta-feira, 26 Maio, 18 Iyar, Termina o decreto imposto aos discípulos de Rabi Akiva (cerca de 120 EC) – Nas semanas entre Pêssach e Shavuot, uma peste dizimou 24.000 alunos do grande Sábio Rabi Akiva – um resultado, diz o Talmud, do fato de “eles não terem respeitado um ao outro”. A peste cessou em 18 de Iyar – o 33º dia da Contagem do Ômer, ou “Lag BaÔmer” – e este é um dos motivos para a celebração deste dia. Falecimento do Rabi Shimon bar Yochai (2º século EC) – (o Rashbi) foi um importante discípulo de Rabi Akiva, e um dos tana’im mais importantes, cujos ensinamentos da Lei da Torá estão coletados na Mishná. Ele foi também o 1ᵒ a ensinar publicamente a dimensão mística da Torá, conhecida como Cabalá, e é o autor da obra básica da Cabalá, o Zohar. Durante 13 anos Rabi Shimon escondeu-se numa caverna para escapar da fúria dos Romanos, cujo governo ele criticava. No dia da sua morte – 18 de Iyar, o 33º dia da Contagem do Ômer – Rabi Shimon reuniu seus discípulos e revelou muitos dos segredos mais profundos da sabedoria Divina, instruindo-os a marcar a data como “o dia da minha alegria”. Falecimento do Rama, Rabi Moshe Isereles (Rama) de Cracóvia (1525-1573), escreveu as glossas (Hagaot) sobre o Código da Lei Judaica de Rabi Yossef Caro, sendo considerado como a autoridade haláchica definitiva para os judeus askenazitas.

7) Os Judeus de Ettingen são Absolvidos (1690) – Após um libelo de sangue e o decreto de, se fossem considerados culpados, destruir a sinagoga de Ettingen na Suíça, os judeus foram absolvidos. Os judeus locais celebraram este dia como um “Purim”, dia de agradecimentos. É criada a IDF (Israel Defense Forces) (1948) – As Forças de Defesa Israelenses foram criadas em Lag BaOmer de 1948. São formadas pelo Exército, Força Aérea e Marinha. O objetivo é defender a existência, a integridade territorial e a soberania do Estado de Israel e combater todas as formas de terrorismo que ameaçam a vida de seus habitantes. A Sinagoga de Hurva é Destruída (1948) –

A Sinagoga de Hurva, localizada no bairro judaico da Cidade Velha de Jerusalém, foi tomada e dinamitada pela Legião Árabe da Jordânia durante a batalha pela Cidade Velha de Jerusalém em 1948. A sinagoga foi construída pelo grupo de discípulos de Rabi Elijah (o “Gaon de Vilna”) que imigrou da Lituânia em 1864. A sinagoga foi construída sobre as ruínas da sinagoga construída por Rabi Judah Chassid (Segal) e seus discípulos em 1700, e foi destruída pelas turbas árabes em 1721. Foi chamada portanto de “Hurvat Rabi Judah HaChassid” – as ruínas de Rabi Judah o Chassid, ou simplesmente de “A Hurva” – a Ruína. Leis e Costumes – Lag BaÔmer – Lag BaÔmer (o 33º dia da Contagem do Ômer) celebra o fim da peste entre os alunos de Rabi Akiva, e a elevação da alma de Rabi Shimon bar Yochai. As práticas de luto no período do Ômer estão suspensas, e por isso muitos meninos de 3 anos recebem seu 1ᵒ corte de cabelo neste dia. Muitos visitam o túmulo de Rabi Shimon bar Yochai em Meron, ao norte de Israel. É costume fazer fogueiras ao ar livre; as crianças brincam com arco e flecha para lembrar que “durante a vida de Rabi Shimon o arco-íris (um sinal da indignidade do mundo, segundo Bereshit 9:14), não foi visto… Conte “34 Dias do Ômer” esta noite. Amanhã é o 34º dia da Contagem do Ômer. Sefirá desta noite: Yesod sheb’Hod – “Conexão na Humildade”.

8) Sexta-feira, 27 Maio, 19 Iyar, Falecimento do famoso talmudista Rabi Meir (“Maharam”) de Rothenburg (1215?-1293) – morreu em sua cela na Fortaleza Ensisheim, onde ficou preso durante dez anos numa tentativa de conseguir um enorme resgate pela comunidade judaica. O dinheiro foi levantado, mas Rabi Meir recusou-se a ser libertado, temendo que isso encorajasse o sequestro de outros líderes judeus. Dr. Paul Joseph Goebbels, o Ministro da Propaganda de Adolf Hitler comete suicídio (1945) – era famoso por seu zeloso antissemitismo. Após a morte de Hitler ele atuou como Chanceler nazista por um dia apenas. Um dia depois, aprovou o assassinato de seus seis filhos e cometeu suicídio. Leis e Costumes – Conte “35 Dias do Ômer” esta noite . Amanhã é o 35º dia da Contagem do Ômer. Sefirá desta noite: Malchut sheb’Hod – “Receptividade na Humildade”.Acendimento das velas de Shabat. Em Petrópolis RJ: sexta-feira, 27/05, 16:52; termíno do Shabat, sábado 28/05 17:47h. Shabat, 28 Maio, 20 Iyar, Parashat Hashavua Leitura da Torá: Parashat Behar: Levitico 25:1 – 26:2; Leitura das profetas, Jeremias 32:6-22. Jornada no Sinai – No dia 20 de Iyar de 2449 (1312 AEC) – quase 1ᵒano após a outorga da Torá no Monte Sinai – o Povo de Israel levantou acampamento onde estava localizado próximo à montanha. Eles retomaram sua jornada assim que o pilar de nuvens levantou-se pela 1ᵒ vez, sobre o Tabernáculo – sinal Divino que indicava a jornada no deserto que ocorreria pelos próximos 38 anos, antes de chegarem à Terra Santa.

Judeus de Troyes são queimados – 13 judeus de Troyes, França, foram queimados pela inquisição no dia 20 de Iyar de 1288. Foram acusados de terem assassinado crianças cristãs, pelo crime de “libelos de sangue”. Os treze judeus escolhidos pertenciam as famílias mais ricas da comunidade. Judeus também foram mortos em Neuchatel, nesta data pelo mesmo motivo. Judeus de Veneza são proibidos de exercer a lei (1637) – Os judeus de Veneza, Itália, foram proibidos de praticar a lei e exercerem a profissão como advogados na Corte de Veneza no dia 20 de Iyar de 1637. Hospital Mt. Scopus (1939) – O Hospital universitário e Centro Médico Hadassa foi inaugurado no Mt. Scopus, Jerusalém. O hospital, projetado pelo famoso Bauhaus arquiteto Erich Mendelssohn, abriu suas modernas instalações.Mulheres grávidas são condenadas a morte (1942) – No Gueto de Kovno, os nazistas decretaram a execução de todas as mulheres judias que estivessem grávidas.

9) Leis e Costumes – Ética dos Pais – capítulo 4 – Em preparação para a Festa de Shavuot, estudamos um dos 6 capítulos da Ética dos Pais do Talmud (Avot) na tarde de cada um dos Shabatot entre Pêssach e Shavuot; esta semana estudamos o Cap. 4. (Em muitas comunidades o ciclo de estudo é repetido durante o verão, até o Shabat anterior a Rosh Hashaná). Conte “36 Dias do Ômer” esta noite. Amanhã é o 36º dia da Contagem do Ômer. Sefirá desta noite: Chessed sheb’Yesod – “Bondade na Conexão”.

UMA FRASE PARA PENSAR – “Quem bateu esqueceu, quem apanhou nunca.”

UM PENSAMENTO PARA ENTENDER – “Isso é o que significa ser humano: um ser que consegue surpreender seu Criador.”

TENHA UMA SEMANA MUITO BOA, SAUDÁVEL E CHEIA DE ALEGRIA! SHABAT SHALOM!

Coordenador: Saul Stuart. Gefter, 19 de Iyar de 5776- 27 de maio de 2016


CONGREGAÇÃO JUDAICA P’NEI OR

Rua Emilio Zaluar 130-E, Crémerie, Petrópolis, RJ

Author: André Ranulfo

É o editor e web designer do site ShaareiShalom.net.
Também é fundador e atual presidente da Congregação Judaica Shaarei Shalom.

Comments

comments

André Ranulfo

É o editor e web designer do site ShaareiShalom.net. Também é fundador e atual presidente da Congregação Judaica Shaarei Shalom.

Um comentário em “Parashah Behar (Lag B’Ômer)

  • ‍‍26/05/2016 - 18 Iyar 5776 em 22:23
    Permalink

    Shalom!!! GOSTEI MUITO DO SITE TENHO SOBRENOME SEFARDI MAS NÃO TENHO COMO PROVAR. Amo o judaísmo e tudo que ele nos ensina. Torah meu maior tesouro, minha instrução a vontade de Hashem esta tudo contido dentro dela. Gostaria se for possível receber estudo pois minha neshama anseia pelas cousas do Eterno. Abraços e que Hashem abençoe a todos e a Yerushalaim!

    Resposta

Deixe uma resposta