Um guia completo sobre a mitzvah da mezuzá.

Por: Rabino Shraga Simmons

Ela funciona melhor do que qualquer sofisticado sistema de alarme e é mais eficaz do que um cão de guarda. A Mezuzá (plural: mezuzot) é uma mitzvah fácil de executar e pode ser a melhor maneira de proteger a si mesmo, sua família, um a sua casa e todos os seus pertences.2

O mandamento dessa mitzvah está descrita na Parashat Vaetchanan em Devarim/Deuteronômio 6:9 e 11:20. E também fazem parte da reza do Shemá Israel.

וּכְתַבְתָּם עַל-מְזֻזוֹת בֵּיתֶךָ, וּבִשְׁעָרֶיך

“Tu escreverás as palavras do SENHOR nos umbrais da tua casa, e em teus portões, mezuzotes.”

No verso do rolo da mezuzá está o nome hebraico de D’us, Shaddai. Este nome é um acrônimo para (Shomer Daltot Israel) “guardião das portas de Israel.” (Shin, a primeira letra deste Nome, muitas vezes aparece no estojo da mezuzá.)

É uma fundação do judaísmo que o Todo Poderoso se preocupa conosco; Ele quer nos dar vida longa e proteção. E, como em todos os relacionamentos, mais que investimos no relacionamento, mais ganhamos. Ao declarar nossa lealdade a D’us e os Seus preceitos – ou seja, protegendo a mezuzá e seus ideais – D’us vai nos proteger, por sua vez. De fato, cumprir esta mitzvah traz a promessa de longa vida de D’us.3

A mezuzá lembra o Êxodo do Egito, quando se borrava com sangue de cordeiro a ombreira das portas “identificando” os lares judeus para D’us passaram por cima durante a praga do primogênito.

Daquele dia em diante, a mezuzá sempre identificou uma casa como sendo judia. Viajando por todo o mundo, pode-se muitas vezes procuram companheiros judeus, procurando por um mezuzá na porta. Em áreas onde os judeus foram exilados (países, por exemplo, Europa Oriental e Oriente Médio), muitas ombreiras ainda carregam a marca de um mezuzá removida.

A finalidade de um mezuzá é para lembrar-nos cada vez que passar por uma porta que D’us está presente.4 Ter um mezuzá em cada quarto significa que à medida que nos movemos de um domínio, uma esfera de atividade, para outro, renovamos a nossa consciência de presença e ação de D’us de uma forma que santifica Seu Nome.

É apropriado para colocar a sua mão sobre a mezuzá quando passar pela entrada, 5 e, em seguida, beijar a mão para demonstrar um carinho para esta importante mitzvah.6

O que é uma mezuzá?

Pergaminho feito de pele de um animal casher, escrito por um sofer.

Ao contrário da crença popular, a pequena caixa retangular que você vê na ombreira das portas não é uma mezuzá. Isso é apenas um estojo para a mezuzá.

A mezuzá em si é um pequeno pergaminho inscrito com dois parágrafos da Shemá.7 Estes contêm os temas da unidade de D’us, nosso amor a D’us, e a recompensa pelas mitzvot.

Uma mezuzá “casher” é escrita à mão sobre pergaminho genuíno, preparada a partir da pele de um animal casher. Um escriba especialmente treinado, conhecido como um sofer, cuidadosamente escreve as palavras e usam tinta preta especial e uma caneta de pena.8 Quaisquer erros ou letras que faltam invalida todo o pergaminho.

Já que as leis de escrever um mezuzá são complexas, certifique-se que você comprou um mezuzá apenas a partir de uma fonte muito confiável. Um estojo de mezuzá lindo que contém um pergaminho não-casher não cumpre qualquer mezuzá, e não garante a proteção Divina especial.

Pergaminhos de mezuzá casher podem ser compradas em lojas de artigos judaicos. Caso for comprar pela internet, certifique-se com algum amigo se determinada loja virtual é de fato conhecida e respeitada pela comunidade judaica.

Onde colocar um mezuzá

Em cada lar judeu deve ter uma mezuzá. Não importa se você possui a casa ou está morando de aluguel. 10 No entanto, se você esperar viver em um lugar por menos de 30 dias, você não precisa colocar um mezuzah.11 Em Israel, no entanto, é obrigado colocar uma mezuzá mesmo para aluguel que seja há menos de um mês.12

É adequado para instituições judaicas (por exemplo sinagogas) ter mezuzot (plural de mezuzá), embora alguns possam serem tecnicamente isentas.13 Um carro não exige uma mezuzá. Tão pouco uma sucá é considerada uma habitação temporária e não requer um mezuzá.14

Quando um judeu e não-judeu compartilhar uma casa, cada um com seu próprio quarto ou área designada, em seguida, uma mezuzá não é afixada nas portas comunais.15

Colocar uma única mezuzá em sua porta da frente é um bom começo, mas não é suficiente. Em vez disso, cada umbral de sua casa deve ter sua própria mezuzá.16 Portanto, um lar judaico normalmente tem mezuzot também nas portas laterais, varanda, quartos, sala, sala de jogos, garagem (se for usado para armazenamento), lavandaria, sala de estar, etc.

Mesmo se uma porta não contém uma porta (por exemplo, um arco), ainda requer um mezuzá.17 No entanto, uma mezuzá não deve ser colocado em uma banheiro ou lavabo, como que é considerado desrespeitoso.18

A mezuzá deve ser colocado no batente onde o lintel está diretamente acima.19 Se a porta é profunda, a mezuzá deve ser colocado no batente dentro de 7,6 centímetro (aproximadamente 3 polegadas) da entrada.20 Se a porta tem pouca profundidade, ou seja, não é possível colocar a mezuzá no batente dentro da própria porta, em seguida, a mezuzá pode ser colocado na parte exterior do batente, no limite de 7,6 centímetros polegadas da entrada da porta.21

A mezuzá deve ser colocada na altura do ombro.22 Em uma entrada típica, seria na extremidade baixa do primeiro terço superior.23 (vide imagem ao lado) a mezuzá é sempre afixada no batente que está no lado direito quando você está entrando na casa e/ou quarto .24

O costume Sefardi de fixar a mezuzá é de modo é vertical. O costume Ashkenazi é colocá-lo em uma diagonal, com a parte superior da mezuzá apontando para dentro.25 (Mas isso não é uma regra. Há judeus sefaradim que afixam suas mezuot da forma ashkenazi).

Pronto para enrolar

Depois de ter um mezuzá, veja aqui como enrolá-lo:

1) Coloque o pergaminho na frente de você para que o texto do “Shemá” é voltado para você.

2) A mezuzá é enrolado, não dobrado. Começamos a enrolar a partir do lado esquerdo (isto é, desde o final do texto hebraico), de modo a que as palavras estejam do lado de dentro.

3) Tenha cuidado para enrolar suavemente e não amasse o pergaminho. Arranhar a tinta eventualmente torna a mezuzá inválida.

4) A mezuzá laminada é então envolta num invólucro de proteção, com o envolvimento apenas em torno do exterior da mezuzá (isto é, não no meio da laminagem). É melhor para embrulhar o pergaminho em um material que respira, como papel de cera. Filme plástico faz o suar o pergaminho e poderia destruir as letras, especialmente se a mezuzá é colocado fora de casa.

Envolver a mezuzá não é um requisito. Por razões estéticas você pode preferir deixá-lo desembrulhada, por exemplo, se o seu caso mezuzá é de material transparente como o vidro ou acrílico.

Como colocar uma mezuzá

Ao colocar a mezuzá no estojo e na parede, certifique-se de que a palavra hebraica “Shaddai”, que está escrito no verso do pergaminho, é voltado para fora (ou seja, longe do lintel, uma vez que esteja afixada) .26 Também, certifique-se a mezuzá não esteja de cabeça para baixo! 27

A mezuzá deve ser permanentemente afixado com cola, cola de silicone, pregos, parafusos, etc. Fitas adesivas podem cair ao serem esbarradas é são muito “temporárias” para serem considerados “afixadas”. Da mesma forma, velcro e ímãs não devem ser usados.28

Uma vez que a mezuzá esteja na posição, mas antes de fixá-lo para a porta, dizer a seguinte bênção: 29

Afixação de um Mezuzá

Assista o vídeo abaixo de como afixar a mezuzá. Caso não compreenda o idioma inglês, não tem importância, as imagens são auto-explicativas.

Se você está colocando muitas mezuzot ao mesmo tempo, uma bênção é suficiente para todas.30 Mas tenha cuidado para não falar desnecessariamente até a último mezuzá esteja afixada.31

Segue o texto em hebraico transliterado e traduzido:

Em hebraico:

בָּרוּך אַתָּה אַדָנָ-י אֶלוֹהֵ-ינוּ מֶלֶך הָעוֹלָם אַשֶר קְדִשָנוּ בְּמִצְווֹתָיו וְצִיווָנוּ לִקְבּוֹעַ מְזוּזָה

Transliterado: Baruch Atah Adonay, Elohenu Mélech HaOlam, Asher Kideshano BeMitzvotav VeTzvanu LikBôa Mezuzá

Traduzido: Bendito Sejas Tu Eterno Nosso D’us, Rei do Universo, Que nos Santificaste com Seus Mandamentos, Que nos Ordenaste afixar a mezuzá.

A longo prazo

Quando a umidade, poeira ou tinta penetra um mezuzá, às vezes pode arruiná-la. Assim, é importante ter o seu mezuzá seja inspecionadas por um escriba especialista em cada 3 ou 4 anos.32 Se uma mezuzá é colocada em um vidro, caso resistente à umidade, a inspeção não é necessária a menos que haja razão para suspeitar de algum problema.33

Em caso de mudança – e o próximo ocupante também for judeu – é considerado desrespeitoso remover as mezuzot.34 Mas como há um gasto significativo envolvido (uma vez que uma casa pode ter muitas mezuzot), é adequado para os novos ocupantes para pagar o mezuzot, 35 ou, alternativamente, a oferecer para coloca-las as suas.36


Tradução: André Ranulfo

Fonte: http://www.aish.com/jl/jewish-law/daily-living/31-Mezuzah.html

  1.  Yoreh De’ah 285:1
  2. Talmud – Shabbat 23a
  3. Yoreh De’ah 285:1
  4. Sefer HaChinuch 423
  5. Rema – Yoreh De’ah 285:2
  6. See Halichot Shlomo (vol. I, pg. 89)
  7. Yoreh De’ah 288:1
  8. Yoreh De’ah 288:7
  9. Aish.com does not accept responsibility for any of these websites.
  10. Yoreh De’ah 286:22-23
  11. Yoreh De’ah 286:22
  12. Yoreh De’ah 286:22
  13. Yoreh De’ah 286:3, 10
  14. Mishnah Berurah 626:21
  15. Rama – Yoreh De’ah 286:1 with Pischei Teshuva 3
  16. Rema – Yoreh De’ah 287:2. The entrance must have two doorposts and a lintel, and the entrance should be at least 10 handbreadths high (about 80-100 cm.). If the right side of the opening is flush with the wall, or if the top of the opening is flush with the ceiling, no mezuzah is required.
  17. Yoreh De’ah 286:15 and Shach
  18. Yoreh De’ah 286:4
  19. Yoreh De’ah 289:2
  20. ibid
  21. Pischei She’arim (pg. 310)
  22. Aruch HaShulchan 289:10
  23. Yoreh De’ah 289:2; Aruch HaShulchan 289:10
  24. Yoreh De’ah 289:2
  25. Yoreh De’ah 289:6
  26. Rema – Yoreh De’ah 288:15
  27. Pischei Shearim (pg. 349)
  28. Pischei Shearim (pg. 333)
  29. Yoreh De’ah 289:1
  30. Rema – Yoreh De’ah 289:1
  31. Aruch HaShulchan 289:4
  32. Yoreh De’ah 291:1
  33. Halichot Shlomo (vol. I, pg. 59)
  34. Pischei She’arim (pg. 362)
  35. Rema – Yoreh De’ah 291:2
  36. See Pischei She’arim (pg. 366)

Author: André Ranulfo

É o editor e web designer do site ShaareiShalom.net.
Também é fundador e atual presidente da Congregação Judaica Shaarei Shalom.

Comments

comments

André Ranulfo

É o editor e web designer do site ShaareiShalom.net. Também é fundador e atual presidente da Congregação Judaica Shaarei Shalom.

Deixe uma resposta